Viajar na pandemia: principais cuidados para a sua viagem de avião

Viajar na pandemia: principais cuidados para a sua viagem de avião

Vai viajar na pandemia? Saiba quais são os cuidados necessários e veja como você pode ter uma viagem mais segura em meio a este cenário.

Banner 728x90 Banner 300x100

Viajar na pandemia não é uma situação muito fácil. Viagens de lazer, por exemplo, podem ser adiadas sem muitos prejuízos, no entanto, ainda há outros tipos de viagens que devem ser feitas, mesmo no cenário atual.

A partir disso, alguns cuidados são necessários. Afinal, você terá contato com outras pessoas, além de passar por um lugar com um fluxo intenso de viajantes: o aeroporto.

Mas você sabe quais são esse cuidados? Conheça-os agora e veja como é possível fazer uma viagem de avião segura mesmo na pandemia.

Quais são os cuidados para viajar na pandemia?

Se você não conseguiu adiar a sua viagem e precisa fazê-la, atente-se em seguir todos os protocolos exigidos e tomar os cuidados necessários. A seguir, veja quais são as principais coisas que você deve fazer.

1. Faça o seu check-in online

Antes mesmo da pandemia, algumas companhias aéreas já permitiam que seus passageiros fizessem o check-in online pelo computador ou celular, evitando, assim, filas no aeroporto.

Com a pandemia, isso se tornou mais do que uma facilidade, mas um cuidado que evita aglomerações. Ao ter uma passagem de avião, você pode fazer o check-in algumas horas antes do voo (normalmente é 48 horas) pelo site da companhia ou pelo aplicativo para celular.

Fazendo isso, além de economizar tempo, você também protege a si e a outras pessoas.

2. Use máscara

Não apenas no aeroporto, mas em qualquer lugar público, a utilização da máscara não é só recomendada, como obrigatória. É importante que você não se esqueça de usar a sua máscara quando estiver indo viajar, pois sem ela, dificilmente você poderá entrar no aeroporto, quanto mais concluir a sua viagem de avião.

Além disso, é preciso se atentar aos tipos de máscara permitidos – não é qualquer um que pode ser utilizado nas aeronaves. Você pode utilizar os modelos abaixo:

  • Máscara de uso não profissional. Pode ser artesanal ou industrializada, feita em tecido plano, malha ou não tecido (TNT), composta por fibras naturais, artificiais ou sintéticas. É importante que a máscara tenha, no mínimo, duas camadas. Também é necessário ter um conjunto de alças que a mantenha sobre a boca, queixo e nariz;
  • Máscara de uso profissional, como a cirúrgica e a PFF2, por exemplo. Ela não pode ter válvula e também deve cobrir boca, queixo e nariz;
  • Protetor facial (face shield), desde que com uma máscara por baixo.

Máscaras feitas de tecido podem ser de:

  • 100% algodão, com gramatura de 90 a 120;
  • misturas que sejam de:
    • 90% algodão e 10% elastano;
    • 92% algodão e 8% elastano;
    • 96% algodão e 4% elastano.
  • Tecido não tecido (TNT), com gramatura de 20 a 40.

Já os modelos que não são permitidos são:

  • Máscara de acrílico ou plástico;
  • Máscara com válvula, mesmo que seja N95 e PFF2;
  • Lenço ou bandana de pano ou qualquer outro material;
  • Protetor facial (face shield) sem a máscara por baixo;
  • Máscara de uso não profissional com só uma camada, como a de paetê, tricô e crochê.

A utilização da máscara só não será obrigatória para passageiros autistas e com deficiência intelectual, sensorial ou qualquer outra que atrapalhe o uso adequado da proteção. Crianças com menos de 3 anos também não são obrigadas a usar máscara.

Portanto, se você não se enquadra em nenhum destes casos, providencie a máscara adequada para poder seguir viagem.

3. Higienize suas mãos e pertences

A partir da facilidade da transmissão da Covid-19, é fundamental que você mantenha as suas mãos limpas, assim como os seus pertences. Lave suas mãos com água e sabão frequentemente e não deixe de usar álcool gel, principalmente após ter contato com outras pessoas ou objetos, como maçanetas, torneiras, entre outros.

Higienize também os seus pertences: celular, carteira, chaves e, é claro, as malas, tanto de mão como despachada.

4. Evite tocar seus olhos, nariz e boca

Um cuidado necessário não só para viajar na pandemia, mas em todas as demais circunstâncias, é evitar colocar suas mãos nos seus olhos, nariz e boca. Uma vez que a contaminação também pode ser feita por meio das mucosas, mantenha suas mãos longe delas, principalmente sem a devida higienização.

5. Mantenha o distanciamento social

É comum que no aeroporto existam filas em diversas situações – check-in, despacho de malas, entrada no portão de embarque, entre outras ocasiões. Em todas elas, pratique o distanciamento social.

Algumas companhias aéreas podem colocar marcas no chão, com 1 ou 2 metros entre si. Assim, fica mais fácil, pois é só se posicionar sobre a marca. Porém, caso você não encontre tais marcas, procure manter essa distância do passageiro da sua frente.

6. Verifique sua passagem com antecedência

Ao viajar na pandemia, os imprevistos se tornam mais comuns do que o normal. Assim, é possível que as fronteiras do seu local de destino estejam fechadas ou, ainda, exista alguma restrição que não permita que o voo seja realizado.

Por essa razão, é importante que você, o quanto antes, verifique o status da sua passagem, pois ela pode ser cancelada. É verdade que a companhia aérea responsável pelo seu voo tem a obrigação de te avisar sobre qualquer alteração sobre a sua passagem, porém, vale a pena consultá-la antes de qualquer aviso.

Se o seu voo realmente for cancelado, saiba que você tem direitos. Entenda mais sobre esta situação nesta matéria.

7. Saiba quais são os protocolos necessários do seu país de destino

No Brasil, os passageiros brasileiros ou estrangeiros que quiserem entrar no território nacional deverão apresentar o resultado negativo do teste de Covid-19. Além disso, não pode ser qualquer teste, mas o tipo RT-PCR.

Essa exigência é um dos protocolos que devem ser seguidos no Brasil. Da mesma forma, os demais países também têm as suas exigências. Assim, é importante que você se atente às exigências do seu país de destino para não ter sua viagem de avião prejudicada.

8. Aguarde para desembarcar da aeronave

Outro cuidado necessário para viajar na pandemia é dentro do avião, no momento do desembarque. Em situações normais, é comum que exista uma aglomeração para sair da aeronave. No entanto, algumas companhias têm adotado a prática de chamar os passageiros por fileira para o desembarque.

Fazendo isso, o fluxo de pessoas ao mesmo tempo é menor. Portanto, não deixe de respeitar as orientações da companhia responsável pelo seu voo.

É seguro viajar de avião na pandemia?

Mesmo com todos os cuidados mencionados, ainda existem algumas preocupações, como a disposição dos assentos da aeronave e o ar dentro dela.

Quanto ao ar, os aviões possuem filtros de ar, que são úteis na renovação do oxigênio – algumas companhias já utilizavam o filtro com tecnologia HEPA (High Efficiency Particulate Air) antes mesmo da pandemia.

Com este tipo de filtro, o ar é puxado por cima dos passageiros. Ele é retirado do avião e misturado com o oxigênio reciclado antes de voltar para a cabine. Neste processo, a limpeza do ar é garantida, no entanto, não há 100% de prevenção contra a contaminação. Isso porque a interferência no fluxo entre as poltronas é pouca.

Além disso, os passageiros ainda se sentam lado a lado, ocupando todos os assentos da aeronave. Sendo assim, é preciso ter mais cuidado, principalmente nas conversas entre passageiros.

Ao manter a sua viagem de avião na pandemia, não é possível dizer que não existe o risco de contaminação. No entanto, tomando todos os cuidados que te passamos, você pode reduzir esse risco.

Teve problemas com seu voo? Saiba como a Voe Tranquilo pode te ajudar!

Em condições normais, ter um problema com o voo é algo que pode acontecer. Atrasos, cancelamentos e a perda de conexão acontecem por diversas razões, sem mencionar o extravio de bagagem. Porém, viajar na pandemia pode fazer com que os problemas aconteçam com mais frequência.

Se você precisar cancelar a sua viagem por conta do coronavírus, veja como fazer nesta matéria e saiba quais são os seus direitos.

Já se você teve outro problema com o seu voo e que não seja relacionado à pandemia, dependendo do seu caso, você pode ter direito a uma compensação. Para ter certeza, faça uma avaliação gratuita conosco! Basta preencher o nosso formulário e nos encaminhar os documentos solicitados, como os relacionados ao seu voo.

Todo o nosso processo é feito online, desde o preenchimento do formulário e envio dos documentos, até o acompanhamento do caso e notificação de que a companhia aérea fez uma proposta de acordo.

Vale saber que não cobramos nenhum valor antecipadamente. Você só paga se realmente receber algum valor de compensação.

Quer saber mais sobre como podemos te ajudar? Então, entre em contato conosco pelo WhatsApp, (11) 96060-4053 (clique aqui para abrir a conversa), ou envie um e-mail para [email protected]

Veja também!

Cancelamento e reembolso de passagem aérea: conheça seus direitos

Passagem aérea em promoção devido ao coronavírus: vale a pena?

Importante!

Esse texto tem caráter informativo e busca orientar consumidores sobre seus direitos. Somente um advogado é capaz de oferecer atendimento jurídico.

Caso seja necessária alguma retificação desse conteúdo, por favor, entre em contato pelo e-mail [email protected]

Compartilhar

Compartilhar pelo WhatsApp Compartilhar pelo Facebook mail_outline
Coronavírus (COVID-19): Clique aqui para ver orientações close