Viagens em companhias aéreas low cost: vale a pena?

Viagens em companhias aéreas low cost: vale a pena?

Banner 728x90 Banner 300x100

As passagens aéreas nem sempre possuem preços acessíveis. Afinal, uma série de fatores acabam refletindo nos custos com os bilhetes. Mas existem formas de conseguir viajar de avião com tarifas menores, como as passagens nas companhias aéreas low cost.

Na prática, as companhias aéreas low cost proporcionam embarques com menores custos. Ou seja, os passageiros que viajam por elas costumam gastar menos, porém, não possuem serviços de bordo, que são comuns em voos feitos em companhias maiores.

Para quem pretende economizar na próxima viagem, vale considerar os voos realizados por companhias low cost. Entretanto, é necessário conhecer mais sobre como funcionam os voos operados pelas empresas, incluindo as vantagens e desvantagens. Saiba mais!

O que são companhias aéreas low cost?    

As companhias aéreas low cost oferecem voos baratos, quando comparados às grandes empresas, como, por exemplo, a Latam, a Gol e a Azul. Não se trata de passagens promocionais. É uma opção com custos menores, que pode ser uma alternativa para viajar de avião sem gastar grandes quantias com o embarque.

Em tradução, o termo “low cost” significa baixo custo. Nesse sentido, a atuação das companhias aéreas na modalidade tem o objetivo de oferecer apenas embarques com valores reduzidos.

Nos embarques comuns, as companhias maiores costumam incluir tarifas e outros custos por serviços extras. O despacho de bagagens e assentos exclusivos, por exemplo, são cobrados em alguns casos, o que pode encarecer a viagem.

As companhias low cost diminuem ou isentam essas cobranças para entregar preços acessíveis. Além disso, as viagens são autorizadas pelos órgãos oficiais e também são realizadas por aeroportos credenciados e equipados. 

Contudo, existem outros fatores que acabam barateando as passagens oferecidas por essas companhias aéreas. Saiba mais abaixo!  

Por que os voos low cost são baratos?    

Como dissemos acima, as empresas aéreas que trabalham como low cost não aplicam tarifas. Dependendo da companhia, existem cobranças, mas o valor é reduzido. Desse modo, os passageiros acabam pagando menos para fazer o embarque e curtir o destino da viagem. 

Outro detalhe que acaba refletindo nos preços baixos é a definição de apenas uma classe nos voos. Em viagens comuns, a aeronave costuma ser separada por assentos econômicos, executivos e leitos maiores. Nas viagens low cost, não há separações. Todos os passageiros têm lugares da mesma categoria.

Os aeroportos utilizados pelas companhias low cost estão entre os fatores que reduzem os preços das passagens. As opções para embarques e desembarques estão afastadas, ou são aeroportos secundários, que possuem uma circulação reduzida. Esses fatores também ajudam a liberar viagens baratas. 

As viagens low cost são feitas em horários alternativos, onde há um número de embarques reduzidos. Geralmente, os voos ocorrem à noite ou de madrugada, períodos que costumam ter um valor mais baixo.

Por fim, há ainda a redução de tripulantes na aeronave. Desse modo, a empresa tem uma economia de custos para que o voo seja realizado. Isso também pode interferir durante o trajeto, já que se trata de uma viagem com menos colaboradores.

Vale a pena viajar pelas companhias aéreas low cost? 

Para quem busca economizar e dispensa serviços extras durante os voos, as viagens promovidas pelas companhias low cost são uma boa alternativa. Os passageiros economizam com o embarque, mas não deixam de viajar com a segurança, rapidez e a flexibilidade presentes nas aeronaves.

Em algumas opções, os voos low cost são diretos, sem conexões e trocas de aviões. Desse modo, os passageiros não precisam esperar para prosseguir com a viagem e gastar em aeroportos com serviços extras. 

No entanto, vale considerar que os voos com baixos custos têm as suas peculiaridades. Como dissemos há pouco, os aeroportos que operam as modalidades de voos ficam afastados em certas regiões. Sendo assim, os viajantes têm que se deslocar por trechos maiores.

Os serviços de bordo nos voos das companhias low cost são restritos, então não espere pela distribuição de snacks e outros produtos. Além disso, o despacho de bagagens não está incluso. Por esta razão, os voos podem não ser a melhor opção a depender do seu estilo de viajante.

É seguro viajar com as companhias low cost? 

Para ofertar voos, as empresas aéreas low cost precisam respeitar normas de organizações aéreas e federais, como a ANAC. Afinal, se trata de um serviço de transporte, que precisa garantir a segurança dos passageiros e tripulantes. Por isso, as empresas precisam ter registros oficiais e seguir as normas do setor aéreo.

Os voos low cost, assim como os voos tradicionais, devem ser operados em aeroportos apropriados e respeitar uma série de regras. Por isso, vale a pena considerar a viagem realizada pelas companhias que ofertam essa modalidade de voos.  

Quais são as companhias aéreas low cost que operam no Brasil?

Quando o assunto são os voos low cost, o Brasil tem uma operação reduzida, quando comparada aos outros países. Entretanto, existem companhias que oferecem opções de voos com preços acessíveis e levam passageiros para outros países. 

Entre as principais estão a Sky Airline, a JetSmart e a Flybondi. A primeira contempla voos para a América Latina e Miami, nos Estados Unidos. A JetSmart, por sua vez, também tem voos para a América do Sul, como Argentina e Chile. A terceira e última, Flybondi, realiza voos para Londres (Inglaterra) e Buenos Aires (Argentina). 

As companhias trabalham com taxas acessíveis, mas vale considerar a pesquisa de passagens para conseguir preços baratos em viagens nacionais e internacionais. Além disso, vale a pena verificar as condições de embarque e a reputação da empresa no oferecimento de serviços de bordo. 

Viagens low cost têm restrições? 

Os passageiros que farão embarques na modalidade low cost precisam ficar atentos com certos procedimentos feitos pelas companhias aéreas. De certa forma, as regras para embarcar justificam os custos menores das passagens. 

A regra para a compra das passagens com baixos custos é a mesma presente em outras modalidades: garantir as passagens com antecedência. Assim, os passageiros economizam com os custos da viagem e pagam ainda menos pelos bilhetes.  

O peso adequado da bagagem é um dos fatores que pode atrapalhar o embarque, já que existem normas com relação ao tamanho da mala. Antes de viajar, certifique-se da dimensão liberada no embarque para evitar cobranças extras.

Em voos comuns, o check-in é liberado nos guichês das empresas nos aeroportos, mas também por aplicativos e nos sites. Nas companhias aéreas que trabalham com low cost, a confirmação de embarque é feita de forma digital. Desse modo, confira as formas para reservar os assentos nos voos e faça o check-in com antecedência. 

Voos promocionais ou viagens low cost: qual opção devo escolher? 

As empresas do setor aéreo oferecem diferentes modalidades de voos para que os  passageiros consigam embarcar e gastar menos. Além dos voos de classe econômica e nível executivo, os voos promocionais acabam sendo uma opção para viajar pelas grandes companhias. 

As viagens promocionais podem ser comercializadas em períodos de ociosidade do setor aéreo, onde o trânsito por aeroportos é menos intenso. Nesse sentido, os bilhetes são liberados com preços especiais para incentivar a reserva de assentos.

Mas, o que é mais vantajoso: comprar uma passagem low cost ou garantir um voo promocional?

Antes de tudo, os passageiros devem analisar as promoções feitas pelas companhias e compará-las com preços em tempos normais. A partir disso, será possível entender se vale a pena comprar os bilhetes e fazer a viagem pelas empresas maiores, como Latam, Gol e Azul.

Vale lembrar que os voos promocionais são feitos por companhias maiores e garantem certos benefícios em algumas situações. O despacho de bagagens, por exemplo, pode ter condições flexíveis de pagamento. 

Os voos low cost, por sua vez, têm preços baixos, mas com serviços restritos. Ou seja, os passageiros terão assentos simples, com serviços de bordo e despacho de bagagens não inclusos. Neste cenário, os passageiros precisam calcular os custos com transporte e serviços extras para entender se vale a pena comprar o bilhete. 

Contudo, sempre vale pesquisar as passagens promocionais e as opções com preços inferiores, como as viagens low cost. A partir disso, verifique os valores incluídos nas taxas para fazer uma viagem com menores custos.   

Leia também: Passagem aérea por R$ 200: entenda o programa ‘Voa Brasil’  

Teve problemas com companhias aéreas? Conte com a Voe Tranquilo! 

Mesmo com voos a preços acessíveis, as companhias aéreas low cost também podem enfrentar problemas como as demais empresas aéreas. Dessa forma, elas não estão livres de cancelamentos de voos por mau tempo, overbooking ou até mesmo atrasos no embarque. 

Independentemente do ocorrido, as empresas devem prestar o devido apoio aos clientes e solucionar o problema para que o passageiro siga viagem ou tenha uma reparação pelo transtorno. Caso contrário, os clientes devem buscar os seus direitos e tentar uma reparação pelo transtorno. 

A Voe Tranquilo conta com especialistas em direito do consumidor para te auxiliar em casos de transtornos com companhias aéreas. Nossa equipe está preparada para entender a situação e tentar uma reparação justa, que compense os transtornos.    

Seu voo foi cancelado ou teve outros problemas com as companhias aéreas? Acesse o nosso site e explique o ocorrido. Ficaremos felizes em te ajudar! 

Veja também! 

Importante!

Esse texto tem caráter informativo e busca orientar consumidores sobre seus direitos. Somente um advogado é capaz de oferecer atendimento jurídico.

Caso seja necessária alguma retificação desse conteúdo, por favor, entre em contato pelo e-mail [email protected]

Compartilhar

Compartilhar pelo WhatsApp Compartilhar pelo Facebook mail_outline