Cuidados ao viajar de avião na pandemia: conheça os principais!

Cuidados ao viajar de avião na pandemia: conheça os principais!

Se você precisa viajar de avião em meio à pandemia do novo coronavírus, saiba quais são os principais cuidados para proteger a sua saúde!

Banner 728x90 Banner 300x100

2020 foi um ano completamente atípico. Devido à proliferação em nível global do novo coronavírus, muitas pessoas precisaram adiar os seus projetos e, consequentemente, suas viagens programadas — principalmente as que eram a lazer. No entanto, ainda há quem precise pegar um voo. No caso destes passageiros, é preciso ter alguns cuidados ao viajar de avião na pandemia para não ser acometido pela doença.

Pensando nisso, elaboramos esta matéria para você saber quais são os principais cuidados necessários para se proteger caso precise se deslocar — tanto no Brasil quanto para outros países cujas fronteiras estão abertas. Continue a leitura e saiba mais!

11 cuidados para viajar de avião na pandemia

Antes da viagem

1. Check-in online

O ideal é fazer o check-in online, seja pelo aplicativo da companhia aérea, seja pelo próprio site que vendeu a passagem. Isso evita que você fique muito perto de outras pessoas nas filas, além de trazer mais facilidade para o momento em que você chegar ao aeroporto.

Você também pode fazer o seu check-in antes mesmo de chegar ao aeroporto, com antecedência. Assim, você tem menos chances de perder o seu voo por atraso.

2. Atendimento no balcão da companhia aérea

Devido às medidas de segurança adotadas pelas companhias aéreas, muitas delas oferecem outras opções de atendimento, como por videoconferência nos casos de necessidade. Por isso, confira quais são as alternativas oferecidas pela empresa em que você comprou a passagem. 

Por meio do novo sistema, o passageiro consegue despachar a sua bagagem. Quanto ao cartão de embarque, chegará direto no celular, por meio do aplicativo da empresa aérea.

Se você tem dificuldades com esse tipo de solução ou prefere o atendimento tradicional, respeite o limite de distância de dois metros entre a pessoa da frente e a de trás. Esse é o indicado pelos principais órgãos de saúde.

3. Uso de máscara no aeroporto e dentro do avião

Assim como já estamos acostumados em nosso dia a dia, o uso de máscaras é obrigatório a todo momento, exceto para crianças de até dois anos. A regra é válida para quando você estiver no aeroporto, no avião e também no desembarque.

Atenção: esse item de proteção não é distribuído pelas companhias aéreas. É de responsabilidade do passageiro levar a sua máscara e mantê-la no rosto durante toda a viagem.

Caso a viagem seja longa, o ideal é levar algumas máscaras extras. De acordo com as principais autoridades de saúde, é importante trocá-la a cada três horas, ou até mesmo antes, caso apresente umidade.

4. Bagagem de mão

Em relação à bagagem de mão, nada muda. No entanto, ao chegar ao seu destino, lembre-se de usar álcool 70% para desinfetar malas e mochilas e garantir a sua segurança.

Embarque

5. Fila de embarque

Nos últimos meses, fomos surpreendidos continuamente com protocolos sanitários nos mais diversos contextos. No caso das viagens de avião, a situação não é diferente, já que há o mesmo objetivo de evitar a proliferação da COVID-19.

Por essa razão, o indicado é chegar ao aeroporto com um pouco mais de antecedência. Afinal, o embarque poderá demorar um pouco mais do que o usual para que as companhias realizem todos os procedimentos.

Novamente, mantenha sempre uma distância segura de outras pessoas, evitando aglomerações. Antes de ir até o aeroporto, pesquise quais são os principais protocolos adotados por sua companhia aérea. O objetivo é garantir uma viagem sem grandes preocupações.

6. Higiene das mãos com álcool em gel

Quando falamos dos cuidados ao viajar de avião na pandemia de COVID-19, muitas pessoas têm dúvidas no que diz respeito ao álcool em gel. Afinal, é permitido embarcar com esse item?

Além de ser permitido, é preciso levá-lo. Como você não terá condições de higienizar as mãos com água e sabão com frequência, é essencial contar com o álcool em gel para reduzir o risco de contágio.

No entanto, é preciso ter atenção quanto às regras. Em relação a voos domésticos, é permitido levar frascos de até 500 ml dentro do avião, sendo que a soma dos frascos não pode ser superior a 2 litros. Isso é válido tanto para a bagagem despachada, quanto para a bagagem de mão.

Já em viagens internacionais, o passageiro pode levar, na mala de mão, frascos de até 100 ml, que devem ser colocados em uma embalagem plástica transparente com capacidade máxima de 1 litro. Em contrapartida, na bagagem despachada, os frascos podem ter o máximo de 500 mil e, juntos, não podem ultrapassar o total de 2 litros por pessoa.

Não se esqueça de verificar com frequência se o frasco que contém o álcool está fechado adequadamente, para evitar vazamentos.

Dentro do avião

7. Serviço de bordo

Por conta de alguns protocolos de segurança, também houve mudanças em relação ao voo em si. O serviço de bordo, por exemplo, foi simplificado em grande parte das viagens.

Além disso, para evitar o manuseio de embalagens, houve a suspensão da venda de produtos nos voos. Em viagens domésticas, o passageiro pode solicitar água, recebendo um copo individual e lacrado. Já para viagens internacionais e mais longas, são oferecidos alimentos em embalagens individuais e higienizadas.

8. Banheiro do avião

Afinal, será que é preciso evitar ir ao banheiro? Não necessariamente. Acontece que o banheiro, assim como os outros locais da aeronave, passa constantemente por medidas de higienização. 

9. Preocupação com o vírus dentro do avião

Muito antes de a pandemia eclodir em diversas regiões do mundo, as companhias aéreas já davam atenção especial à qualidade do ar. Nesse sentido, não há com o que se preocupar, uma vez que o sistema de filtragem de ar elimina as impurezas e o renova constantemente. Aliás, tal sistema é usado até mesmo por hospitais.

Vale saber, ainda, que sempre que ocorre o desembarque, as companhias higienizam a parte interna da aeronave, o que também contribui para a redução do risco de contágio.

Desembarque

10. Depois do pouso

Não é recomendado que os passageiros fiquem de pé assim que o avião pousar. Dessa forma, evita-se aglomerações. A melhor opção é aguardar o chamado dos comissários de voo. Afinal, eles manterão uma ordem, indicando quais fileiras deverão desembarcar. Assim, o desembarque de todos ocorrerá de maneira organizada.

11. Pegar as malas na esteira

Por fim, não podemos falar dos cuidados ao viajar de avião na pandemia sem mencionarmos o momento de pegar as malas. Novamente, fique atento quanto às aglomerações. Caso o espaço esteja muito cheio, espere desocupar para que você consiga manter o distanciamento indicado, que é de dois metros.

Outro ponto importante tem a ver com a higienização dos seus itens. É preciso fazê-la assim que você pegar a sua bagagem, uma vez que as companhias não cuidam dessa atividade antes de devolver seus pertences.

Neste conteúdo, você pôde entender alguns dos principais cuidados ao viajar de avião na pandemia. Como vimos, é essencial manter o distanciamento em qualquer uma das etapas do voo, além de se preocupar com a higienização das mãos e dos seus objetos. 

Apesar disso, não deixe de verificar as especificidades da sua companhia, visto que cada uma adota um protocolo diferenciado quando se trata da segurança no combate ao coronavírus.

Veja também!

Coronavírus: o que fazer com a minha passagem de avião?

Passagem aérea em promoção devido ao coronavírus: vale a pena?

Importante!

Esse texto tem caráter informativo e busca orientar consumidores sobre seus direitos. Somente um advogado é capaz de oferecer atendimento jurídico.

Caso seja necessária alguma retificação desse conteúdo, por favor, entre em contato pelo e-mail [email protected]

Compartilhar

Compartilhar pelo WhatsApp Compartilhar pelo Facebook mail_outline
Coronavírus (COVID-19): Clique aqui para ver orientações close